A fobia dos primeiros emails da manhã.

 

É inevitável, de manhã ao chegar ao escritório carrego no icon email e até me dá arrepios.

Ver os emails a cair, um a um, todos com uma urgência agigantada. Eu e consequentemente o meu dia, a partir desse instante, entramos imediatamente num registo de STRESS.

Sinto-me aterrada tal é a quantidade de informação, textos em letras minúsculas, que invade o meu espaço consumindo o que vai sobrando de memória RAM e ROM.

Confesso, que tudo me parece um “jogo de cavalitas” tal é a forma com se sobrepõem. Nos mesmos dias, à mesma hora, aparecem inúmeros compromissos, todos eles urgentes, inadiáveis e únicos e todos eles sem o mínimo conhecimento da minha carga horária diária…

Respiro fundo.

OK.

Definir prioridades e objectivos.

Nada. O cérebro fica paralisado durante algum tempo, assemelha-se a um laçarote pomposo.

A partir de hoje vou definir uma estratégia, já antiga dos tempos da escola…

No dia anterior decreto o que tenho a tratar, e durante a manhã nada nem ninguém está autorizado, ou com espaço, para alterar o predefinido.

Assim passarei a abrir o email só depois do almoço (na realidade se acontecer uma verdadeira urgência é de alguém que tem o meu número de telefone pessoal).

Um bom almoço, mesmo que rápido, ajuda.

Assim terei uma manhã focada naquilo que tenho mesmo de tratar, que está pendente é necessário e urge resolver. Deixo o resto para a tarde.

Para quem sofre da mesma “fobia”, e que possa estar a pensar nesta solução irei relatar os prós e contras, com a certeza que a fobia dos emails da manhã desaparece, até porque no pior cenário passa a ser a fobia dos emails da tarde. 😉

Raquel Prates

2 Comments
  1. Oi Raquel,

    Essas ultimas 3 semanas tenho passado por isso.
    E os contatos com outro fuso então. .
    Vou tentar adotar seu método.
    Obrigado pela dica! Muita saúde e paz.

    Abraços,

Leave a Reply

Your email address will not be published.