Judite.

 

Não queria tocar neste assunto, não gosto de tocar neste assunto…

Até tenho medo de pensar em tamanha dor.

Mas o que tornou inevitável esta minha reflexão, foi a quantidade de comentários, apreciações, diria até “bitaites” espalhados por toda a internet e até na TV.

Ninguém tem o direito de dizer quando ou como Judite de Sousa deve fazer o seu luto. Acredito que o fará o resto da sua vida.

Não conheço “o lugar” em que se encontra hoje, ontem ou amanhã, mas não será certamente um sítio “bom”.

O que assisto, independentemente da profissão ou exposição pública, é uma mãe que perdeu o seu filho. Uma situação que infelizmente já assisti. Várias vezes. Tenta levantar-se. Tenta voltar a ter uma parte (ínfima) da sua vida.

Ninguém tem o direito de dizer quando ou como Judite de Sousa deve fazer o seu luto. (silêncio)

Gostava, mesmo, que as pessoas tivessem outra atenção e cuidado sobre o que acham que lhes é permitido, a liberdade devia acabar no instante em que começam os espaços dos outros. :(

 

No Comments Yet

Leave a Reply

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>