O filtro de não ter filtro.

eed78f80766d9d6818184314a664832e
Com o tempo estou cada vez mais atenta e por isso sinto-me mais sensível ao que oiço e também ao que digo. Acho que deve ser por isso que estou a perder uma série de filtros.
A vida vai correndo os seus caminhos, talvez seja mais assertivo dizer que na nossa vida vamos correndo os nossos caminhos, na mesma dimensão que eles nos percorrem a nós. Com o tempo, e nem sempre da melhor maneira ou a mais fácil, aprendi que enquanto cá tivermos, temos tempo para tudo o que o nosso tempo permitir. Passo a explicar, temos tempo para o tempo e para saber em que espaço ele nos acompanha. Esta é uma sensação agridoce, mas sempre arrebatadora. Porque sabemos que somos nós que temos o poder dos nossos silêncios, com as coisas boas e menos boas que eles não trazem. Da mesma forma somos os responsáveis pelas nossas palavras e suas sequelas.
Nos últimos tempos tenho sentido que cada vez são menos as pessoas que dizem o que lhes vai na alma.

Tenho a sensação que tal acontece por um medo crescente de possíveis consequências.

Se é verdade que acho que esse acto de liberdade se está a tornar mais raro, também é verdade que muitos são os que, pelas mais variadas razões, o fazem e sinto que o fazem de uma forma mais intensa e até mais generosa consigo próprios e com os outros.
Talvez não seja a única a sentir o que exponho e se assim for devia levar-nos a todos a uma reflexão.
Quanto a mim só vos posso garantir que me sinto cada vez mais formiga, e que ser formiga cansa. No meu caso acho que esse cansaço tem sido libertador para as minhas palavras que cada vez mais aparecem sem filtro, respeitadoras dos meus valores, mas sem filtro! Experimentem e vão perceber que a maioria dos filtros servem para nos sentirmos ainda mais reféns, e a vida é tão breve que merece ser vivida e falada, a maior parte das vezes, sem filtros!

Raquel

3 Comments
  1. raquel, como não sou de filtros, aqui vai:
    1. parabéns pelo blog;
    2. é a mulher mais elegante de Portugal;
    3. escreve-se “assertivo”.

    1. Encontrado!
      Pensei que era no início do texto (que estava correcto) mas era no final.
      Que disparate, mas sou eu que faço a revisão, e… escapou.
      Obrigada.

Leave a Reply

Your email address will not be published.