“Em nome da moda” para a Revista Cristina

Fui convidada, pela Revista Cristina, para dar a conhecer um pouco mais do percurso da 39ª Concept Store e da minha ligação à moda: em traços gerais sobre mim.
Normalmente não sou de muitas palavras. Aceito que seja difícil de acreditar porque estive sempre ligada à comunicação, mas confesso que muitas vezes me faltam as palavras. Sobretudo quando são sobre mim e quando há a necessidade de sintetizar, porque fico sempre sem entender se são poucas, ou se são demasiadas.

Pensei que seria difícil, explicar tanto (a 39a é tanto e até eu já fiz tantas coisas), em poucos caracteres.

Socorro-me então de outra forma de comunicação, e com a ajuda de uma equipa de excepção criámos também uma imagem. Quisemos contar uma história, em que cada pessoa possa viajar nela quando a vê.
A vantagem é que eu sabia o que queria, e a equipa também: Assaltavam-me frases soltas, para que quem a visse as pudesse colar e criar a sua própria história .

– A roupa não faz a pessoa
– Não tenho medo de me desafiar
– Procuro novas abordagens, de surpreender e de emocionar
– Que tenho poesia e pintura e música nas veias
– Um andaime não é só um andaime, serve para escalar com os pés seguros na (nossa) estrutura
– Que os “tecidos” da sociedade, devem e podem amparar-nos.
– A minha inquietude de menina, com responsabilidades de mulher.
– Que o cimento e a tinta que normalmente decoram um andaime, são reflexos de trabalho e construção.

Enfim, inúmeras . É isso que esta imagem propõe, não acompanhar as palavras, mas sim criar novas frases, outro texto.
Com a ajuda do Andy e do Ruben, penso termos conseguido. Espero que as entendam, que as sintam, que elas também sejam vossas, e que se as quiserem expressar que o façam. Ficava muito agradecida.

Eu continuo aqui, a acreditar na 39a, a acreditar em mim, a acreditar em todos os que me rodeiam, e sim… a acreditar em vós. 😉

Obrigada pelo convite da Revista Cristina, ao Andy Dyo, ao Ruben Osório e ao meu maior aliado/companheiro/amor em tudo o que faço: o meu marido (e que também montou o andaime ahahahaahha)

 

2 Comments
  1. Não apenas uma mulher. És sim uma força da natureza um exemplo a seguir. Uma inspiração, és para mim um ser extraordinário.
    E bom ver o trabalho árduo a dar frutos tão amistosos.

Leave a Reply

Your email address will not be published.