Marc Jacobs ressuscitou o grunge

A indústria está em constante movimento, em constante procura. Quer-se novo, quer-se algo nunca antes visto. As tendências ditam esta fórmula mas Marc Jacobs não concorda. Por isso mesmo, o designer reproduziu a sua campanha primavera/verão de 1993. Tempo de quê? De grunge. É isso. Os gorros de malha estão de volta!

marc jacobs

Depois da época glamorosa dos anos 80, o grunge empalideceu. Porém, as camisas de flanela e botas da tropa, usadas por Christy Turlington, Kate Moss e Naomi Campbell  em 97 abriram caminho para o reconhecimento internacional.

21 anos depois, cá estamos nós. Voltou o grunge, voltaram 26 looks da original coleção feita para Perry Ellis. Chamaram-lhe o “Grunge 2.0” e será lançada ainda este mês. Jacobs foi claro quando afirmou que este flashback não devia ser visto como um celebrar do Teen Spirit mood. É, sim, uma forma de questionar o corrente sistema da moda. “De uma maneira geral, esta coleção evoca avanço, evolução, ao mesmo tempo que também é instintiva, liberal e não tão rígida na maneira como se fazem as coisas”.

O que era da moda sem os “não conformistas” como Jacobs?

marc jacobs

No Comments Yet

Leave a Reply

Your email address will not be published.