Robert Mapplethorpe: o fotógrafo contracultura em filme

Foram os instintos contracultura de Robert Mapplethorpe em Nova York, os seus retratos, e fotografias de natureza morta, que o catapultaram para a ribalta. Ribalta onde não fazia questão de estar. A cena era rua, festas e o Hotel Chelsea.
Veio Patti Smith, veio o rock ‘n’ roll, vieram as drogas, veio o sexo e a homossexualidade. A vida foi-se fazendo assim, sem o fim previsto e com a arte a circular inevitavelmente.

Foi uma questão de tempo até Mapplethorpe receber o seu biopic treatment, incorporado no filme Mapplethorpe.  O filme teve a sua ante-estreia no início deste ano no Tribeca Film Festival e o trailer saiu na passada sexta-feira. Apesar do filme em si ter recebido críticas menos positivas, Matt Smith, o ex-Doctor Who e a estrela de The Crown, que interpreta o fotógrafo, foi apontado pela sua performance especial.

O trailer faz menção ao seu relacionamento com Patti Smith e outras personalidades, começando com Marianne Rendón, como Patti Smith, a explicar a um funcionário do Hotel Chelsea que ela e Mapplethorpe “vão ser grandes estrelas” e, só ainda não o são, porque “hoje não têm dinheiro”.
Montam a sua loja no Chelsea e Mapplethorpe utiliza o seu quarto como estúdio, cultivando a sua carreira fotográfica enquanto experiencia diversos casos românticos. “Mesmo que o consideremos obsceno, tu fá-lo mais bonito do que eu pensava ser possível”, diz um observador a Mapplethorpe no trailer.

Vejam o trailer:

Mapplethorpe

No Comments Yet

Leave a Reply

Your email address will not be published.