Uma viagem pelas décadas iniciais da Dior

Foi há mais de setenta anos que apresentou a sua primeira coleção, criando novos padrões daquilo que é a beleza feminina (de um tremendo bom gosto, diga-se de passagem). Foi uma verdadeira epopeia moderna de luxo e, sem dúvida alguma, uma das mais importantes marcas de alta costura de todo o sempre.

O impacto de Christian Dior no mundo da moda é absolutamente inegável. A velocidade inacreditável com que cresceu bem como as décadas e gerações que marcou são já muitas. Tudo começou em 1948 e desde aí que é aquilo que temos visto.

Elegância, originalidade e sempre com uma pitada de irreverência, a Dior continua forte e, ao que parece,  neste mês de fevereiro podemos contar com uma exposição na Proud Central, uma galeria de Londres, que está em exibição até abril.

Mark Shaw e Norman Parkinson são alguns dos nomes mais emblemáticos dos fotógrafos que fazem parte desta exposição intemporal. Podemos contar, ainda, com os melhores designs da época em fotografias do mais elegante que pode existir.

Batiam as dez badaladas quando Christian Dior apresentava à imprensa aquela que viria a ser uma coleção recordada como “New Look”. A partir desse dia, os apaixonados pela moda nunca mais largaram esta marca.

Durante uma década Christian Dior comandou a marca. No entanto, devido a problemas de saúde, teve de se afastar. O cargo passou por várias figuras, desde Yves Saint Laurent, Marc Bohan,  John Galliano , Bill Gaytten e Raf Simmons. Hoje é Maria Grazia Chiuri a diretora criativa da marca, que se tornou num marco não só pelo seu excelente trabalho, como ainda por ter sido a primeira mulher a assumir este cargo de extrema importância.  Tornou-se assim numa das raras exceções naquilo que é uma indústria onde os homens continuam a liderar, apesar de esta ser uma tendência que parece estar em declínio – e ainda bem!

No Comments Yet

Leave a Reply

Your email address will not be published.