Os melhores uniformes de hospedeiras ao longo dos anos

Os uniformes das hospedeiras – como em todas as profissões – vão-se adaptando ao longo das épocas. Mas há uniformes e uniformes. Por estas imagens, diria que os de hoje em dia não têm a mesma sensualidade que os que lhes antecederam.

Os melhores uniformes de hospedeiras ao longo dos ano

Claramente que nesta altura o sexo feminino governava os céus. Estes uniformes glamorosos, que faziam de qualquer voo um voo, certamente, mais animado, muito dificilmente voariam nos dias de hoje.

Nos anos 60 e 70, a aviação foi pela primeira vez vista como um trabalho digno para uma mulher. E ,por essas datas, as hospedeiras acabaram por se tornar num verdadeiro ícone de glamour, sexo, liberdade e, sobretudo, de inspiração para as mais jovens. Por isso, não é nenhuma surpresa que a primeira Barbie criada com um primeiro uniforme fosse uma Barbie hospedeira.

Os melhores uniformes de hospedeiras ao longo dos ano

As fardas eram ousadamente futuristas e sempre cheias de cor, e chegaram mesmo a constituir objectos publicitários.

Neste tempo, as mulheres queriam-se o mais arranjadas e femininas possível. Bonitas, cultas e viajadas – era assim que na época todas as mulheres sonhavam ser. Ser hospedeira de bordo, numa qualquer companhia aérea, era o expoente máximo de uma vida de glamour e elegância.

 

Os melhores uniformes de hospedeiras ao longo dos ano

Por ser algo a que poucas mulheres tinham acesso, era uma profissão praticamente exclusiva. Se por um lado, tinham de ser mulheres independentes, bonitas e corajosas. Por outro, naquela profissão perdiam toda a sua autonomia para poderem ser aquilo que quisessem, uma vez que as companhias aéreas eram extremamente exigentes.

Como na época viajar era um luxo, todas as meninas que quisessem dominar os céus tinham de cumprir com uma série de requisitos e regras, de modo a serem o mais perfeitas possíveis. A perfeição era o requisito número um, uma vez que serviam pessoas muito importantes e, portanto, tinham de estar à altura.  Chegavam mesmo a ter aulas de cozinha, maquilhagem e manicure.

Os melhores uniformes de hospedeiras ao longo dos ano

Aprendia-se a delicadeza, cada gesto era pensado ao pormenor, e até a forma de andar tinha de ser estudada.

Comparando os tempos, há muita coisa que desapareceu, sobretudo todo o charme em torno da profissão. Mas os tempos também evoluíram, e não podíamos querer continuar a construir uma imagem de perfeição num mundo onde já não é isso que se pretende. Ou não deveria ser.

Os melhores uniformes de hospedeiras ao longo dos ano

Os tempos evoluíram e com ele as mentalidades. Do mesmo modo que estas fardas hoje já não voariam, também esta ideia da mulher como perfeição já não faz sentido que exista. A mulher é muito mais que isso.

A importância do dia de hoje faz-nos perceber que esses tempos devem ficar no passado e não voar mais. Hoje celebra-se, sobretudo, aquilo que já conquistámos e continuamos a conquistar, diariamente. Acima de tudo, a ideia de que a Mulher já não é – nem pode ser – um objecto sexual.

No Comments Yet

Leave a Reply

Your email address will not be published.